Menu

Morte Acidental em Viagem

A cobertura de Morte Acidental em Viagem existe como uma garantia de indenização caso a pessoa que tiver contratado o seguro venha a falecer durante a viagem, desde que o ocorrido esteja dentro das cláusulas da cobertura.

Como funciona?

Com a cobertura de Morte Acidental em Viagem, em caso de falecimento da pessoa que tiver contratado o seguro, o valor da indenização é pago à quem for designada a receber a quantia. Assim, a pessoa que contratar o seguro pode livremente escolher o beneficiário. Se a indicação não for feita, o valor será pago por metade para o cônjuge e o restante para os filhos.

No caso de menores de 14 anos que estiverem viajando com o seguro viagem, a cobertura é válida para o reembolso das despesas com o funeral, incluindo os gastos com o translado.

Quais riscos não estão cobertos?

  • Despesas com aquisição de terrenos, jazigos e carneiros;
  • Atos ou operações de guerra, exceto quando o viajante estiver prestando serviço militar ou atos de humanidade, ou ataque terrorista;
  • O uso de material nuclear para quaisquer fins, incluindo a explosão nuclear provocada ou não, bem como a contaminação radioativa ou exposição a radiações nucleares ou ionizantes;
  • Furacões, ciclones, terremotos, maremotos, inundações, quedas de corpos siderais, meteoritos, erupções vulcânicas e outras convulsões da natureza;
  • Atos ilícitos dolosos praticados pelo viajante, por seus beneficiários ou pelos seus representantes;
  • Atos contrários à lei;
  • Acidentes provenientes da prática de esportes radicais e notoriamente perigosos, ainda quando praticados como passatempo, e que não estão na lista de esportes cobertos;
  • Esportes de inverno tais como esqui ou snowboard praticado fora de pistas regulamentadas ou não autorizadas e a participação do viajante em competições esportivas em gelo ou neve;
  • Choque anafilático e suas consequências, quando não decorrentes diretamente de um acidente pessoal;
  • O suicídio, premeditado ou não, ou sua tentativa;
  • Epidemias, endemias e pandemias, desde que declaradas pelo órgão competente, e envenenamento de caráter coletivo;